Google+ Badge

sábado, 23 de setembro de 2017

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Novato detona argumentos da presidente da UNE

Segurança dos motociclistas: uma urgência



Segurança dos motociclistas: uma urgência
25/08/2017
Por Ildo Mário Szinvelksi*

Como alternativa a um transporte público caro e deficiente, para driblar o trânsito caótico, ganhar tempo no trânsito ou como opção de trabalho, as motos vem ganhando cada vez mais espaço.
A frota de duas rodas cresceu 159% no Brasil nos últimos dez anos. Em alguns Estados, o total de motos ultrapassa o número de habilitados na categoria A. 

Maior que o crescimento da frota de motos, somente o crescimento da acidentalidade com motociclistas.  Apesar da grande vulnerabilidade, esse veículo rápido, econômico, relativamente barato, veio pra ficar. 

É urgente então pensarmos o que será feito para estancar essa sangria (literalmente), pois além dos custos imensuráveis da perda para as famílias e das sequelas permanentes, os custos econômicos e sociais já foram mensurados e seus impactos são sentidos por todos nós. 

Problemas complexos como a acidentalidade exigem soluções transversais. Não há uma só ação que vá resolver o problema. Começando pelas atribuições do Detran/RS: a formação precisa ser qualificada e a educação para o trânsito intensificada. 

O condutor deve ser treinado e avaliado na realidade vivencial. A tecnologia está aí para ajudar. Simuladores de direção permitem um primeiro contato com a direção do veículo sem o risco do trânsito. 

Antes de receber a CNH, deve-se garantir que o condutor tenha as habilidades mínimas para se manter vivo nas ruas, como usar adequadamente 70% do freio dianteiro, por exemplo. O motociclista deve ser lembrado frequentemente sobre comportamentos imprudentes e o risco da negligência pelo desuso dos equipamentos (capacete, roupas de segurança, botas e luvas). A formação deve ser continuada, com cursos de qualificação para os já habilitados. 

O sistema viário é corresponsável pelas mortes no trânsito. Sinalização ineficiente, pavimento inadequado, pista escorregadia, falta de planejamento. Gestores devem buscar intervenções que minimizem os riscos: utilizar materiais antiderrapantes, tapar buracos, incluir faixas adicionais para veículos lentos e evitar tachões e prismas de concreto. 

A qualidade do transporte público também deve entrar em pauta quando o assunto é o crescimento exponencial das motocicletas nas cidades. Muitos dos novos motociclistas viram na moto uma alternativa a um transporte caro, ineficiente e desconfortável. 

Não só o estado de conservação dos ônibus, trens e lotações deve ser fiscalizado, mas também as vias devem ter faixas exclusivas ou prioritárias, garantindo certa vantagem para quem opta pelo coletivo ao invés do transporte individual. O custo do transporte é um ponto chave, que precisa ser equacionado. 

Não podemos falar em segurança de motociclistas sem falar dos profissionais. Motofretistas e mototaxistas, embora se envolvam menos em acidentes, estão sempre expostos. A legislação e os órgãos de fiscalização devem protegê-los. 

É preciso fiscalizar o cumprimento da Lei Federal 12.009/09, que regulamentou a profissão, exigindo do trabalhador requisitos mínimos. O empregador também deve ser fiscalizado para que não faça exigências irreais, que forcem o motociclista a exceder a velocidade e cometer outras imprudências.
Deve-se também fazer o controle da importação de motocicletas de baixa qualidade sujeitas a pane elétrica, quebra de quadro e chassi, sem disponibilidade de peças de reposição, baixa qualidade do farol e pneus inadequados para pistas molhadas. 

A indústria, que sempre evitou discutir a insegurança e a invisibilidade dos motociclistas buscando afastar-se da imagem negativa diante dos custos sociais absurdos dos acidentes de trânsito, também precisa ser chamada à sua responsabilidade. 

Por fim, o mais importante, sem o que nenhuma das medidas citadas será eficaz: o cuidado dos demais motoristas com os usuários mais vulneráveis. O Código de Trânsito Brasileiro normatizou uma medida de bom senso, que deveria servir pra quase tudo na vida: os maiores cuidam dos menores. 

O motorista de carro ou veículo pesado cuida do motociclista, empregadores cuidam de trabalhadores, a indústria cuida do consumidor e os governos cuidam de seus cidadãos.
*Ildo Mário Szinvelksi é diretor-geral do Detran/RS
Os artigos para Opinião podem ser encaminhados ao e-mail contato@perkons.com.
Os textos publicados não refletem, necessariamente, a opinião da Empresa.


Lombadas eletrônicas pouparam 70 mil vidas em 25 anos

Lombadas eletrônicas pouparam 70 mil vidas em 25 anos

25/08/2017

Estudo aponta que a cada equipamento de fiscalização eletrônica instalado, são evitados cerca de três óbitos e 34 acidentes por ano

Assessoria de Imprensa Perkons
por Giovana Chiquim 

A incidência de acidentes de trânsito está diminuindo em algumas capitais brasileiras. De acordo com a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano de Recife (CCTU), o número de ocorrências dessa ordem reduziu em 30% na capital pernambucana, de 2014 a 2016. Os dados apontam que em 2014 aconteceram 2.547 acidentes com vítimas, contra 1.771 sinistros em 2016. O volume de feridos no trânsito também diminuiu. Em 2014 foram 3.120; dois anos mais tarde, esse número desceu para 2.165 - o que representa uma queda de 30,6%. 

As estatísticas também são favoráveis em Maceió. Dados divulgados pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) demonstram que 3.220 acidentes de trânsito foram registrados pelo órgão nas vias públicas da capital alagoana em 2016, uma queda de 18,9% em relação a 2015. 

Em Recife, o principal fator de redução foram os equipamentos de fiscalização eletrônica, implantados com maior frequência a partir de 2014. Em Maceió, as estatísticas positivas são fruto da intensificação do trabalho das equipes da SMTT e dos equipamentos de fiscalização. 

Conforme o diretor e especialista em trânsito da Perkons, Luiz Gustavo Campos, equipamentos de fiscalização eletrônica, como os populares pardais e as lombadas eletrônicas, acabam por inibir o condutor a praticar altas velocidades. 

Além disso, muitos desses dispositivos possuem outras funções, como registrar avanço de sinal vermelho, circulação em faixa exclusiva, conversões proibidas e localizar veículos procurados pela polícia. “A aplicação dessa inteligência multifuncional nas vias proporciona mais eficácia e efetividade na fiscalização, tornando o trânsito mais seguro, humano e democrático”, pondera. 

Não é à toa que a fiscalização eletrônica seja considerada grande aliada da segurança viária e da gestão de trânsito. Prova disso é a queda de 59% no número de acidentes e de cerca de 190% no número de vítimas entre 2011 e 2012 em Porto Alegre, um ano após a instalação de radares fixos da Perkons. “Nesses locais, foram obtidas reduções de velocidade da ordem de 10% a 47%, uma média de 24%”, completa a coordenadora de Informações de Trânsito da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Fabiane da Cruz Moscarelli. 

O excesso de velocidade é a causa de uma em cada três mortes por acidentes de trânsito em todo mundo. Uma pesquisa do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) atrela a fiscalização eletrônica à redução de 60% de óbitos e 30% de acidentes no trânsito. Daí a importância desses equipamentos também ao lembrar o motorista de tirar o “pé do acelerador”.

Estudo aponta que lombada eletrônica evitou mais de mil mortes e de 12 mil acidentes nas rodovias federais brasileiras apenas em um ano.

Sentinela no trânsito
No Brasil, o desenvolvimento e a implantação de equipamentos de fiscalização eletrônica teve início há 25 anos com a invenção da lombada eletrônica pela Perkons. Tal invenção tem uma história curiosa. No início dos anos 90, engenheiros da empresa paranaense sofreram um leve acidente ao passar por uma lombada física, e começaram a pensar em uma forma mais eficiente e menos abrupta de se reduzir a velocidade. Até então, não existia no mundo qualquer equipamento similar. 

Depois de muito estudo, trabalho e persistência – uma vez que não existia legislação específica e nem costume social para isso - em 20 de agosto de 1.992 foi instalado o primeiro modelo da lombada eletrônica na Rua Franscisco Derosso, uma das vias mais movimentadas de Curitiba (PR). De tão inovadora, a engenhoca foi incluída no livro 101 Inovações Brasileiras.

Adotada hoje em larga escala - e extrapolando as fronteiras do território nacional, estando em países como Peru, Equador e Colômbia -, a lombada eletrônica evitou, conforme estudo do Ibmec/RJ, mais de mil mortes e de 12 mil acidentes nas rodovias federais brasileiras somente no ano 2004. 

O mesmo estudo aponta que, a cada equipamento de fiscalização eletrônica instalado, são evitados cerca de três óbitos e 34 acidentes por ano.  “Por essa base podemos estimar que, até 2016, nossa atividade poupou cerca de 70 mil vidas no Brasil”, calcula o diretor e especialista em trânsito da Perkons. Atualmente, a companhia conta com 494 lombadas instaladas em treze estados.

Primeira lombada eletrônica do mundo foi instalada em Curitiba (PR), há 25 anos. Jornais da época noticiaram amplamente a inovação.




Perkons - Lombadas eletrônicas pouparam 70 mil vidas em 25 anos

Perkons - Lombadas eletrônicas pouparam 70 mil vidas em 25 anos

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Guilherme Estrella 'Brasil está sendo transformado num puteiro do mercad...

BRASIL ESTÁ SENDO 'TRANSFORMADO NUM PUTEIRO', DIZ GEÓLOGO QUE AJUDOU A DESCOBRIR PRÉ-SAL

O
geólogo Guilherme Estrella, ex-diretor da Petrobras, fez um importante
desabafo apaixonado durante o seminário sobre o petróleo e o pré-sal
promovido pelo Clube de Engenharia, no Rio; para Estrella, o Brasil está
sendo transformado num “puteiro” do capitalismo financeiro
internacional, perdendo a soberania da mesma forma que a China perdeu no
século 19; o golpe foi o “mergulho no poço”

Inicialmente, ele
lembrou que o Brasil tem as duas maiores províncias minerais do mundo,
em Carajás e Minas Gerais. Produz na Amazônia 20% do oxigênio do
planeta. Tem o maior aquífero do mundo. Tem o equivalente a 50% do seu
território submerso na Amazônia Azul. Para completar, descobriu o
pré-sal com a inteligência brasileira — uma reserva repleta de gás, que
permite a produção de fertilizantes.

Isso contrasta com o fato de
que o brasileiro ainda consome menos energia per capita que o
português. Reflexo de uma profunda desigualdade social.

Para
Estrella, o Brasil agora é vítima do “grande poder internacional”. Ele
localiza o início do mergulho na escolha de Joaquim Levy para ser
ministro da Fazenda, pela presidenta Dilma Rousseff.

O golpe foi o “mergulho no poço”.

O
ex-diretor da Petrobras acredita que o Brasil está sendo transformado
num “puteiro” do capitalismo financeiro internacional, perdendo a
soberania da mesma forma que a China perdeu no século 19 — ah, mas então
foi por conta das guerras do ópio.

E no caso do Brasil? É entreguismo puro ou combinado com ação externa?

Estrella vê uma “guerra autofágica” entre forças políticas que agora deveriam se unir.

“Estamos perdendo o Brasil!”, ele denuncia, de maneira enfática, apaixonada e emocionada.

Estrella propõe uma grande frente que divida as forças políticas entre defensores da dependência ou da soberania nacional.

COMPARTILHE! A informação é a melhor arma contra o golpe.

ENGEFROM ENGENHARIA E VENDAS COMERCIAIS: CPI da Previdência. Explanação do Presidente da AN...

ENGEFROM ENGENHARIA E VENDAS COMERCIAIS: CPI da Previdência. Explanação do Presidente da AN...: O Presidente da ANFIP, Sr. Vilson Antonio Romero, conta um pouco da história da Previdência no Brasil e mostra como foi saqueada pelos gov...

CPI da Previdência. Explanação do Presidente da ANFIP

O Presidente da ANFIP, Sr. Vilson Antonio Romero, conta um pouco da
história da Previdência no Brasil e mostra como foi saqueada pelos
governos passados, além de ser uma grande vítima da sonegação fiscal.
 Foi mais saqueada que a Petrobras.

VAMOS ENTENDER O QUE ESTÁ
HAVENDO DE VERDADE COM A PREVIDÊNCIA OU VOCÊ VAI ACREDITAR NO QUE DIZ UM
GOVERNO CORRUPTO E UMA IMPRENSA VENDIDA?


Burocracia e alta carga tributária são obstáculos para a produtividade n...


REFORMA POLÍTICA NO CONGRESSO NACIONAL

Sugestão para acabar com as farras de DEPUTADOS e SENADORES no nosso CONGRESSO BRASILEIRO:
Quem tiver dívidas com a UNIÃO/ESTADOS/MUNICÍPIOS/ e ainda com débitos fiscais fica INELEGÍVEL até que se pague as DÍVIDAS!
Isso acaba de vez com a CHANTAGEM POLÍTICA realizada pela chamada BANCADA do Refis.

CHEGA DE PICARETAGEM NO CONGRESSO NACIONAL.
Chega de ladroagem e gatunagem do dinheiro público.

COMPARTILHEM se acreditar ser uma forma de acabar com esses deputados e senadores que são privilegiados com as dívidas perdoadas, afrontando todos os contribuintes e cidadãos brasileiros.

COMPARTILHEM se acredita que justiça fiscal, ou seja, a legislação tributária atual deva ser seguida por todos os cidadãos, independente de cargos e ocupantes de cargos públicos.

COMPARTILHEM!

Obrigado!

Engº José Antonio S. Gonçalves .'.
Ribeirão Preto, 22 de Agosto de 2017.



sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Mais da metade das unidades das faixas 2 e 3 do MCMV tem falhas de construção, diz CGU

Mais da metade das unidades das faixas 2 e 3 do MCMV tem falhas de construção, diz CGU: Relatório do início do ano também apontou problemas em 48,9% dos imóveis da faixa 1 do programa



MAIS DA METADE DAS UNIDADES HABITACIONAIS RESIDENCIAIS das faixas 2 e 3 do MCMV apresentam falhas de construção.


Ora, é um indício de que ocorreu malandragem na gestão e fiscalização dos recursos liberados pela CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, e demais bancos, em troca de que?

Fazer unidades habitacionais não exige nenhum conhecimento a mais que a ENGENHARIA BRASILEIRA não o possua. Só faz obra no país que apresente falhas, aqueles que não têm nenhum compromisso com o dinheiro público, a qualidade nos canteiros de obras no Brasil.

Ainda é de chorar, como engenheiro civil que sou em ler uma notícia lamentável dessas, em revista especializada em construção civil. Significa que o dinheiro necessário para a construção de unidades habitacionais de qualidade foi desviado de sua finalidade, e portanto, foi roubado dos cofres públicos.

Sabemos hoje que centenas de executivos de enormes empreiteiras corromperam e foram corrompidos nos licenciamentos ambientais, nos alvarás de construção, na guias de recolhimento junto ao INSS, nos cronogramas físico-financeiros, nas SAFADEZAS das medições de engenharia, nas licitações e nas propinas.

É vergonhoso para um país como o BRASIL não saber ainda como controlar e fiscalizar obras civis, de unidades habitacionais. É uma verdadeira irresponsabilidade do estado brasileiro através dos seus governos (federal, estadual e municipal) não ser capaz de ser idôneo na gestão da coisa pública, responsável pela gestão dos recursos públicos em obras espalhadas pelos quatro cantos de nossa sofrida nação.

ENFIM, CLEPTOCRACIA institucionalizada que nós contribuintes, cidadãos e população brasileira temos urgência de exterminar essa gente corrupta, picareta, vigarista, bandida, e covil de ladrões da pátria.

A notícia na íntegra, está abaixo por completo para quem quiser saber mais sobre os acontecimentos abordados rapidamente neste comentário.
Obrigado!
Engº José Antonio S. Gonçalves .'.

Estudo do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) divulgou na última quarta-feira (17) mostra que 56,4% das unidades habitacionais das faixas 2 e 3 do Minha Casa Minha Vida (MCMV) apresentam falhas. A pesquisa teve como base avaliações executadas em 2015 e os empreendimentos ainda estão dentro do prazo de garantia, que pode chegar a cinco anos.

Os defeitos mais recorrentes foram infiltrações, falta de prumo (verticalidade de paredes e colunas) e de esquadros (se os planos medidos estão com ângulo reto), trincas e vazamentos. Na área externa, quase 20% dos beneficiários indicaram alagamentos, falhas na iluminação e falta de pavimentação.

Ainda assim, o nível de satisfação dos moradores das unidades fiscalizadas pelo CGU foi "Alto" para 33,1% dos casos e "Médio" para 47,2% dos casos. O relatório justifica a boa satisfação por conta da assistência oferecida pela Caixa Econômica Federal e pelas construtoras responsáveis.

Em relação às questões burocráticas, como formalização do contrato de financiamento e liberação dos recursos da Caixa, a avaliação foi satisfatória, devido às regulares análises técnica, jurídica e financeira dos agentes financeiros. Entre as exceções, está a falta de licença ambiental dos empreendimentos.

O relatório confirmou que os beneficiários se enquadram nas faixas de rendas do programa. O número de unidades habitacionais, por sua vez, não auxiliou na diminuição do déficit habitacional, mesmo tendo contribuído para que não retrocedesse. Entre 2009 a 2014, R$ 225,5 bilhões foram destinados a financiamentos de construções e/ou aquisições de aproximadamente três milhões de unidades habitacionais.

Entre as recomendações da CGU ao Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e ao Ministério das Cidades está a elaboração de um estudo que identifique as eventuais causas da reduzida demanda de alocação de recursos do fundo nas localidades, considerando que ainda há um déficit habitacional significante e baixa execução.

Foi orientado também a criação de painéis indicadores para controle de aspectos como construtoras com grandes registros de problemas, falhas recorrentes nas unidades habitacionais, causas comuns para atrasos de obras e quais as localidades com os maiores números de falhas. Os painéis irão auxiliar na avaliação dos empreendimentos e na diminuição de futuras falhas.

Para a Caixa, a recomendação foi de avaliar os procedimentos que envolvem as licenças ambientais dos empreendimentos que ainda não possuem. Já os agentes financeiros deverão ficar mais atentos aos extratos financeiros das famílias para assegurar o benefício àqueles que possuem as rendas familiares adequadas por faixa do programa.

O estudo foi realizado em 77 empreendimentos em 12 estados (Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe), em cerca de 2.166 contratos e 1.472 unidades habitacionais.

Posicionamento
Em nota, o Ministério das Cidades se defendeu, apontando que o relatório foi realizado conforme os dados coletados em 2015, antes das mudanças das regras da gestão atual, no início de 2017. As novas regras abordam aspectos como: empreendimentos menores com até 500 residências, ruas entre os edifícios, paisagismo, acessibilidade, critérios como proximidade de escolas, bancos e postos de correios, infraestrutura urbana básica e atendimento a municípios com menos de 50 mil habitantes.

Com as novas alterações, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, afirma que o compromisso atual é solucionar problema relacionados a qualidade das unidades habitacionais já entregues, bem como o atendimento prioritário as pessoas que vivem em áreas de risco, idosos, famílias chefiadas por mulheres, pessoas com deficiência e famílias com bebês vítimas de microcefalia.

O ministro ainda destacou o envio de agentes financeiros para acompanhamento direto das obras, afim de garantir a execução das novas regras, a qualidade de vida e habitabilidade dos empreendimentos.



FONTE:  http://construcaomercado.pini.com.br/negocios-incorporacao-construcao/construcao/mais-da-metade-das-unidades-das-faixas-2-e-3-382608-1.aspx#.WZbs0csQYgg.linkedin


terça-feira, 15 de agosto de 2017

Como a China vai Influenciar Nosso Agronegócio?

FUTURO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUA IMPORTÂNCIA PARA A ECONOMIA BRASILEIRA.

Quais são as perspectivas do agronegócio brasileiro dentro do segundo maior mercado consumidor do mundo?
Assista a essa aula ministrada pelo Dr. José Carlos de Lima Júnior que é Especialista em Estrutura de Mercado e Planejamento Estratégico.


Como a China vai Influenciar Nosso Agronegócio?

FUTURO DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUA IMPORTÂNCIA PARA A ECONOMIA BRASILEIRA.

Quais são as perspectivas do agronegócio brasileiro dentro do segundo maior mercado consumidor do mundo?
Assista a essa aula ministrada pelo Dr. José Carlos de Lima Júnior que é Especialista em Estrutura de Mercado e Planejamento Estratégico.


Capital Inicial ao vivo no João Rock 2017 - Que País é esse?

Capital Inicial ao vivo no João Rock 2017 - Que País é esse?
Show em Ribeirão Preto, SP.

Dinho Ouro Preto dedica a música 'que país é esse' a Moro que estava no ...

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato em
primeira instância, foi ovacionado na noite deste sábado (25) durante
show do Capital Inicial em Curitiba. A homenagem aconteceu pouco antes
da música “Que País é Esse”, momento em que o vocalista da banda, Dinho
Ouro Preto, dedicou a canção a ele.
“Eu sinto uma frustração muito
grande, não me sinto representado por ninguém. Eu gostaria que o Brasil
voltasse a ser governado pelas nossas mãos. Nós sempre dedicamos essa
música a envolvidos em corrupção. Poderia ser o Paulo Bernardo ou o
Eduardo Cunha, mas desta vez vamos dedicar a alguém que está aqui
assistindo, que é o juiz Sérgio Moro”, disse o vocalista do Capital
seguido por uma ovação de mais de um minuto da plateia.
Moro estava em um camarote do Teatro Positivo e agradeceu com sinal de reverência à plateia.

VÍDEO COMPLETO DA HOMENAGEM DE DINHO OURO PRETO AO JUIZ SÉRGIO MORO, NO SHOW DO CAPITAL INICIAL EM CURITIBA - PR

Capital Inicial - Que País é Esse? (Live at Rock in Rio 2011)

Durante a apresentação da banda brasileira Capital Inicial no Rock in
Rio, no dia 24 de setembro de 2011, o vocalista Dinho Ouro Preto fez
críticas diretas à políticos e principalmente ao presidente do Senado
Federal, José Sarney, dedicando a música "Que País é Esse?" à ele e ao
Congresso Nacional. Durante performance, a multidão iniciou um coro de
protesto contra Sarney, repetindo várias vezes: "Ei, Sarney, vai tomar
no cu!"

During the presentation of the Brazilian band Capital
Inicial at Rock in Rio, on September 24, 2011, vocalist Dinho Ouro Preto
made direct criticism to politicians and, especially, the President of
the Senate, José Sarney, dedicating the song "Que País É Esse?" to him
and to the National Congress. During the performance, the crowd began a
chorus of protest against Sarney, repeating several times: "Hey, Sarney,
go fuck yourself."



_ O Rock in Rio é considerado o maior
festival de música do mundo, tendo uma presença de 700.000 pessoas na
edição de 2011, realizada no Rio de Janeiro, Brasil. Todos os shows
foram trasmitidos ao vivo por dezenas de canais de televisão, pelo
YouTube e outros portais de internet, atingindo cerca de meio bilhão de
pessoas em quase 200 países.

_ Rock in Rio is considered to be
the largest music festival in the world with an attendance of 700,000
people in the 2011 edition, held in Rio de Janeiro, Brazil. All shows
were broadcast live by dozens of TV channels, by YouTube and other
Internet portals, reaching about a half billion people in nearly 200
countries.


_ José Sarney é um politico brasileiro, que serviu
como Presidente da República de 1985 à 1990. Sarney e sua família
adquiriram enorme influência sobre a vida pública do estado do Maranhão,
sendo atualmente considerado o maior dos oligarcas brasileiros. Sarney
também enfrentou múltiplas alegações de nepotismo e corrupção durante
sua carreira pública quase que ininterrupta desde 1958, sendo atualmente
a pessoa que mais tempo ocupou um lugar no Congresso Nacional. Desde
2009 ele é Presidente do Senado, o que a revista The Economist
classificou como uma "vitória do semi-feudalismo".

_ José Sarney
is a Brazilian politician who served as President of the Republic from
1985 to 1990. Sarney and his family have acquired enormous influence on
public life in the state of Maranhão, and is currently considered the
greatest of Brazilian oligarchs. Sarney also faced multiple allegations
of nepotism and corruption during his almost uninterrupted public career
since 1958, currently being the longest-standing member of the National
Congress. Since 2009 he is President of the Senate, what The Economist
magazine labeled as a "victory of semi-feudalism."


_ "Que
País é Esse?" é uma música composta pelo músico brasileiro Renato Russo e
lançada pela banda Legião Urbana em 1987, durante o governo Sarney.
Desde então a canção tornou-se símbolo da luta contra a corrupção no
Brasil, sendo inclusive um dos lemas do processo de impeachment que
derrubou o presidente Fernando Collor, em 1992.

_ "Que País É
Esse?" (Which Country Is This?) is a song written by Brazilian musician
Renato Russo, released by Legião Urbana in 1987, during the Sarney
administration. Since then, the song became a symbol of the fight
against corruption in Brazil, and was one of the mottos of the
impeachment process that brought down President Fernando Collor in 1992.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

É hora de se mudar para os EUA? O Canadá é uma melhor opção?

Em corrupção, os governos Lula, Dilma e Temer se parecem. Já em desempen...

O fluxo migratório inverteu e tem sido das capitais para o interior

A área de saúde privada deve crescer muito nas próximas décadas

Com as reformas, o Brasil voltaria a colocar mais pessoas no mercado de ...

A maldita Escolha de Sofia brasileira

O Brasil vai entrar na fase de maior oportunidade econômica em muito tempo

Qual a solução para a crise?

domingo, 6 de agosto de 2017

PRODUTOS DE BELEZA ACABADOS Julho 2017 | COMPRARIA DENOVO? | MAY DANCINI

Neste vídeo mostrei todos os produtos de beleza acabados nos últimos
meses até julho de 2017! Fiz mini-resenhas de cada produto e comentei
se eu compraria denovo ou não!
Me contem qual desses produtos vocês já testaram e o que acham deles!!

Produtos acabados:
- Lenços demaquilantes Original Fresh Moisture Clean - Ponds
- Máscara 3 Minute Miracle Moist - Aussie
- Super rescue Antioxidant Night Moisturizer - Clinique
- Shampoo Ever Curl - Sulfate Free - para hidratação de cabelos cacheados - Loreal
- Shampoo Ever Strong - Sulfate Free - para cabelos finos e fracos - Loreal
- Exfoliante corporal Fig & Honey Exfoliating - Ulta (não é mais vendido)
- Protetor térmico para cabelos Got2Be - Schwarzkopf
- Caneta delineadora Eye Tech Extreme Liquid Eye Liner - Cor Blackest Black - Milani
- Água termal - Vichy
- Máscara de cílios Eudora Soul Turbo 5.0 - Eudora
- Máscara de cílios The Colossal - Maybelline
- Serum Turnaround - Clinique
- Serum Smart Custom Repair - Clinique
- Eau de Beauté - Caudalie
- Eau de Raisin - Caudalie
- Creme protetor térmico Xrepair Bio Molecular Thermo - Felps Profissional
- Espuma depilatória Satincare Shea Butter Shave Gel - Gillette

BLOG: http://www.belaefitbymay.com
ME SIGAM NAS REDES SOCIAIS
Facebook: https://www.facebook.com/belaefitbymay
Instagram: https://www.instagram.com/maydancini/
Twitter: https://twitter.com/belaefitbymay
------------------------------------
Loja para compra de maquiagens importadas (também aceita encomendas):
Comprando com Lu (falar com Luciana)
http://www.comprandocomlu.com.br
Facebook: Comprando com Lu
Instagram: @comprando_com_lu
E-mail: comprandocomlu@yahoo.com
------------------------------------
Camera: Canon EOS Rebel T5i
Lente: 18-55 mm
Editor: iMovie
------------------------------------
Obrigada por assistirem! :)
Um beijo e até o próximo vídeo!
✉️ maydancinig@gmail.com

sábado, 15 de julho de 2017

Watch the Hyperloop Complete Its First Successful Test Ride | WIRED

Publicado em 12 de jul de 2017
The
Hyperloop is one step closer to becoming a reality. If it works, the
new form of transportation could mean a journey from LA to San Francisco
city would take just 50 minutes.

Still haven’t subscribed to WIRED on YouTube? ►► http://wrd.cm/15fP7B7

CONNECT WITH WIRED
Web: http://wired.com
Twitter: https://twitter.com/WIRED
Facebook: https://facebook.com/WIRED
Pinterest: https://pinterest.com/wired
Google+: https://plus.google.com/+WIRED
Instagram: http://instagram.com/WIRED
Tumblr: http://WIRED.tumblr.com

Want even more? Subscribe to The Scene: http://bit.ly/subthescene

ABOUT WIRED
WIRED
is where tomorrow is realized. Through thought-provoking stories and
videos, WIRED explores the future of business, innovation, and culture.

Watch the Hyperloop Complete Its First Successful Test Ride | WIRED

Watch the Hyperloop Complete Its First Successful Test Ride | WIRED

Publicado em 12 de jul de 2017
The
Hyperloop is one step closer to becoming a reality. If it works, the
new form of transportation could mean a journey from LA to San Francisco
city would take just 50 minutes.

Still haven’t subscribed to WIRED on YouTube? ►► http://wrd.cm/15fP7B7

CONNECT WITH WIRED
Web: http://wired.com
Twitter: https://twitter.com/WIRED
Facebook: https://facebook.com/WIRED
Pinterest: https://pinterest.com/wired
Google+: https://plus.google.com/+WIRED
Instagram: http://instagram.com/WIRED
Tumblr: http://WIRED.tumblr.com

Want even more? Subscribe to The Scene: http://bit.ly/subthescene

ABOUT WIRED
WIRED
is where tomorrow is realized. Through thought-provoking stories and
videos, WIRED explores the future of business, innovation, and culture.

Watch the Hyperloop Complete Its First Successful Test Ride | WIRED

ENGEFROM ENGENHARIA E VENDAS COMERCIAIS: Como criar um POVO IDIOTA

ENGEFROM ENGENHARIA E VENDAS COMERCIAIS: Como criar um POVO IDIOTA
COMO CRIAR UM POVO IDIOTA

Um vídeo bastante atual, para uma situação hipotética para acontecer em qualquer país.

A
simplicidade do narrador em expor as fases e atitudes que os poderosos
utilizam para manter e ou transformar um povo idiota é bastante
interessante.

O vídeo também poderá ser sugerido a ser
apresentado em salas de aula do Ensino Médio e Universidades visando com
isso produzir debates, opiniões e aprendizado da importância da
política em nossas vidas.

É uma simples contribuição para a população brasileira.

Engº José Antonio Gonçalves .'.
ENGEFROM ENGENHARIA

Home page: http://www.engefrom.webnode.com |
Editado e publicado em 15/07/2017




 

Como criar um POVO IDIOTA

Como criar um POVO IDIOTA

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Hyperloop in Dubai 2020 - Video do projeto previsto e em questão!

Hyperloop in Dubai 2020
Hyperloop Transport Concept - 3D Animation
Engº José Antonio S. Gonçalves .'.

Esta maneira de transporte está sendo estudada e pesquisada em vários laboratórios em diferentes países.

Algumas pesquisas já produziram protótipos que serão inicialmente utilizados para o conhecimento da eficiência / eficácia da velocidade do transporte, com os custos de sua implantação.

A ideia é algo novo, conceitos inovadores que irão em breve possibilitar construções em ENGENHARIA mais ousada e eficientes, com menores gastos e consumo de materiais e matérias primas.

Certamente é um longo caminho, porém ele já foi iniciado. Basta agora, aqueles que ainda pretendem pesquisar algo mais e desenvolver soluções para o projeto, a hora é essa!

Divulgação: ENGEFROM ENGENHARIA

Contato com Engº José Antonio Gonçalves:
http://www.engefrom.webnode.com |

Hyperloop in Dubai 2010
Subscribe:- http://bit.ly/1oPS0mk
Hyperloop is expected to be built in dubai by 2020. Dubai would be more amazing when hyperloop would be there. Hyperloop will bring us more closer.
Hyperloop is a new way to move people and things at airline speeds for the price of a bus ticket. It's on-demand, energy-efficient and safe.
For more: https://hyperloop-one.com/
-----------------------------------
Thanks for watching!!! Don't forget to: LIKE, SHARE, COMMENT and SUBSCRIBE for more videos.
Check out other videos too: http://bit.ly/1qFflHe
SUBSCRIBE: http://bit.ly/1oPS0mk
Like Us On:
Facebook: https://www.facebook.com/generationch...
Follow Us On:
Google+: http://bit.ly/1VfPaUq
Twitter: https://twitter.com/Gen_challenge

Hyperloop Transport Concept - 3D Animation - Divulgação ENGEFROM ENGENHARIA


Hyperloop Transport Concept - 3D Animation
Engº José Antonio S. Gonçalves .'.

Esta maneira de transporte está sendo estudada e pesquisada em vários laboratórios em diferentes países. 

Algumas pesquisas já produziram protótipos que serão inicialmente utilizados para o conhecimento da eficiência/eficácia da velocidade do transporte, com os custos de sua implantação.

A ideia é algo novo, conceitos inovadores que irão em breve possibilitar construções em ENGENHARIA mais ousada e eficientes, com menores gastos e consumo de materiais e matérias primas.

Certamente é um longo caminho, porém ele já foi iniciado. Basta agora, aqueles que ainda pretendem pesquisar algo mais e desenvolver soluções para o projeto, a hora é essa!
Divulgação: ENGEFROM ENGENHARIA

sexta-feira, 7 de julho de 2017

MAGAZINE DUFROM - MAGATECH - FESTIVAL DE TECNOLOGIA - OFERTAS IMPERDÍVEIS

MAGAZINE DUFROM - MAGATECH - FESTIVAL DE TECNOLOGIA - OFERTAS IMPERDÍVEIS

Caso não esteja visualizando o e-mail, acesse esse link.
Magazine Você Twitter Google+ Facebook Blog
Selos Magazine Você
Compre de quem você confia. Muito mais vantagens para você. O Magazine Você é um canal de vendas do Magazine Luiza. O remetente deste email está autorizado a vender nossos produtos através do site www.magazinevoce.com.br
Ofertas válidas até o dia 07/07/2017 às 23:59 (horário de Brasília) ou enquanto durarem nossos estoques (o que ocorrer primeiro). Preços anunciados não incluem frete. Este e-mail não deve ser respondido.
Para dúvidas referentes a: entregas, montagens, cancelamentos e/ou pagamentos, entrar em contato com a Central de Atendimento através do número 0800-344000.
Se você não quiser mais receber nossos e-mails, clique aqui.