Google+ Badge

domingo, 12 de junho de 2016

CONSTRUÇÃO CIVIL As 10 principais áreas de atuação de um engenheiro civil

As 10 principais áreas de atuação de um engenheiro civil

banner
Muitos leigos e até mesmo recém-ingressos no curso de engenharia civil acreditam que a profissão se trata apenas de construção de prédios, grandes obras e inúmeros cálculos estruturais, entretanto, o(a) curso/profissão é muito mais extenso(a), mostrando um grande leque de possibilidades para os estudantes e formados nesse curso.
Ao término do curso, os recém-engenheiros já estão preparados para a diversos tipos de situações das mais amplas áreas de atuação. Além disso, existe uma grande variedade de pós-graduações, mestrados, doutorados, algumas no Brasil, outras no exterior, que mostram a grande quantidade de tarefas que o engenheiro civil é capaz de fazer e podem colaborar com o crescimento de diversas áreas.
Com isso, a seguir pode-se observar algumas das especializações e ramificações mais conhecidas e procuradas pelos estudantes e profissionais de Engenharia Civil.
 1. Construção civil
 Uma das mais clássicas, esse tipo de engenheiro trabalha principalmente com os materiais de construção e processos construtivos, aplicando-os em obras e procurando o desenvolvimento das mesmas para melhor atender o mercado.
blog01
 2. Materiais de Construção
Esse engenheiro busca basicamente estudar as características dos materiais utilizados na construção civil e a racionalização de suas aplicações, além de procurar buscar novas tecnologias que atendem melhor o mercado e otimizando a construção.blog02
 3. Cálculo estrutural
Esse engenheiro trabalha geralmente em escritório e aliado ao engenheiro de construção civil, buscando realizar cálculos que atinjam os requisitos de resistência dos materiais, teoria das estruturas, estruturas de concreto armado e protendido, estruturas metálicas, estruturas de madeira e pontes, buscando sempre a segurança da estrutura. 
blog03Existem especializações nessa área, com linhas de pesquisa no contexto do comportamento dos materiais empregados e dos sistemas estruturais, formulando modelos constitutivos para o concreto e outros materiais, por exemplo. 
Além disso, há estudos o comportamento de estruturas de edifícios altos, sistemas estruturais em madeira, aço, concreto armado e protendido, concreto pré-moldado e argamassa armada, sem contar naturalmente, as experimentações numéricas com os elementos finitos, diferenças finitas e elementos de contorno, entre outros campos estruturais, buscando inovações e segurança da estrutura.
 4. Geotecnia
O engenheiro geotécnico trabalha com a mecânica dos solos, com a interferência de obras de infra-estrutura de qualquer natureza, ou seja, escavações, obras de fundações, movimentações de terras, barragens de terra, estabilidade de taludes, sistemas de informação geográfica e etc.
blog04
 5. Saneamento
blog05Esse tipo de engenheiro busca explorar o uso da água, dos projetos e das obras de saneamento básico e de saneamento geral (água, esgoto, resíduos e drenagem), tais como sistemas de abastecimento de água, de esgotos sanitários, do gerenciamento do lixo urbano e dos seus sistemas de tratamento, além do uso de água para saúde pública, controle e remediação ambiental, gestão ambiental e licenciamento ambiental.

6. Ambiental (Especialização)
Com a grande importância dada ao meio ambiente nos tempos atuais, é natural que haja uma grande preocupação ambiental relacionada a engenharia civil e suas diversas áreas, pois, por exemplo, a construção civil é uma das áreas que mais gera resíduos sólidos jogados no meio ambiente, além disso, a maioria das obras, seja de qual cunho for, atinge diretamente a natureza, o que se faz necessário um estudo para reduzir os impactos negativos.
Atingindo esse ponto, entra o engenheiro ambiental, apesar de já existir graduações focadas nisso, também se pode chegar nessa área através de especialização. 
O Engenharia Ambiental, tem função social e de contribuir para a redução dos efeitos adversos das atividades produtivas nos meios físicos e biológicos, buscando implantar modelos de desenvolvimento econômico, tanto na prevenção, quanto na minimização dos impactos que a atividade humana provoca no meio ambiente, estudando a caracterização ambiental, a análise de suscetibilidades e vocações naturais do ambiente, elaboração de estudos de impactos ambientais, proposição, implementação e monitoramento de medidas mitigadoras ou de ações ambientais, tanto na área urbana quanto na rural.
blog06
 7. Hidráulica
O engenheiro hidráulico é aquele que aplica os princípios da mecânica dos fluidosblog07buscando envolver planejamento, projeto e construção de obras de aproveitamento hídrico, abrangendo tanto os sistemas urbanos (esgotos, drenagem, abastecimento d’água, irrigação), industriais e prediais, quanto à irrigação, o controle de enchentes e os aproveitamentos hidroenergéticos, obras portuárias, de barragens e de hidrovias. 
Esse engenheiro está muito ligado aos ramos de saneamento e ambiental.
 8. Estradas e transportes
Uma das maiores áreas da engenharia civil que podem ser seguidas, possui muitas ramificações.  O engenheiro de estradas e transportes busca a construção, manutenção, traçado de estradas, pavimentos de rodovias, planejamento de sistemas de transportes, gestão e operação de redes rodoferroviárias, portos, aeroportos, além de logística, como o estudo do tráfego com vistas a otimização da capacidade de tráfego, visando reduzir congestionamentos.
blog08
 9. Produção (Especialização)
No caso, falaremos do Engenheiro Civil especializado em produção, pois existe a formação em Engenharia de Produção Civil, apesar dos dois serem similares. Esse engenheiro dá ênfase aos procedimentos de fabricação industrial, aos métodos e sequências de produção industrial, aos métodos e sequências de produção industrial em geral e ao produto industrializado, seus serviços afins e correlatos, além de dirige-se tanto para a capacitação em projetos e execução como para o aumento da produtividade e da qualidade dos produtos e serviços gerados no processo de seu desdobramento.
blog09
 10. Segurança do Trabalho
Área de extrema importância, o Engenheiro de Segurança do Trabalho tem a responsabilidade de zelar pela saúde e pela integridade física do trabalhador, reduzindo ou eliminando o risco de acidentes no ambiente de trabalho, elaborando, administrando e fiscalizando planos de prevenção de acidentes ambientais através de atividades referentes à proteção, segurança e higiene do trabalhador, a segurança dos locais de trabalho, das instalações e dos equipamentos, controle de riscos e da poluição, equipamentos de proteção e combate a incêndios, controle e eliminação de agentes agressivos ao meio ambiente e ao trabalhador (calor, ruído, poluentes, radiações, agentes químicos e biológicos) equipamentos de proteção individual (EPI´s) e coletiva (EPC´s), treinamento e conscientização do trabalhador para os assuntos de segurança, entre outras atribuições. Ele também orienta a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) das companhias.
blog10
Acresça-se a isso que, a formação de um engenheiro civil também capacita aos profissionais a trabalharem como gestores e administradores, por isso é comum vermos engenheiros em cargos administrativos de empresas. 
Essas foram apenas dez das várias áreas possíveis de atuação do Engenheiro Civil, mostrando o quanto a profissão é bem mais ampla do que normalmente se imagina.
Autor: Renan Marinho
Fontes:

Nenhum comentário:

Postar um comentário